Aqui é o ponto de encontro de todos os que gostam de ler, de falar de livros, de ilustrar as passagens preferidas, de partilhar leituras…
Vamos conversar?
Neste espaço, podemos partilhar com os outros as nossas opiniões sobre livros/textos que apreciamos, leituras que adoramos e, também, conhecer novos livros interessantes. Leste um livro interessante? Então, fala-nos um pouco dele. Vem até aqui, ao nosso PONTO de ENCONTRO, um espaço que gostaríamos que fosse verdadeiramente NOSSO, de toda a Comunidade Educativa.
“Ler é sonhar pela mão de outrem.” Fernando Pessoa
publicado por Cidália Loureiro e Lídia Valadares | Sábado, 17 Dezembro , 2011, 15:05

Em toda a minha vida, tive momentos inesquecíveis, uns, pelo aspeto positivo, outros, pelo negativo. Relembrando os positivos, houve um que se destacou particularmente.

Esse momento surgiu quando dei conta que sentia um vazio dentro de mim, com apenas nove anos. Senti esse vazio após o falecimento da minha avó materna, dando por mim a pensar que, quando a minha avó faleceu, a minha mãe não ficou sozinha, uma vez que tem mais irmãos e com eles partilhou a dor daquela perda. Este acontecimento, esta situação foi ocupando o meu espírito durante vários dias, não podia deixar de pensar que, caso a minha mãe morresse, eu iria ficar sozinha, pois não tinha irmãos.

Após alguns dias de reflexão sobre o sucedido, disse à minha mãe o seguinte: “Quando a avó morreu, não choraste sozinha por ela, mas quando tu morreres, irei chorar sozinha por ti.”

Este meu desabafo criou um eco na cabeça da minha mãe.

Então, um ano mais tarde, a minha decidiu preencher o vazio que um dia lhe dissera sentir, dando-me um irmão.

Durante os nove meses de gestação, andei muito impaciente, estando “em pulgas” para ver como ele seria.

Encontrava-me no primeiro dia de aulas, quando recebi a notícia de que o meu irmão estaria a nascer. Fiquei sem cabeça para mais nada, completamente alheada de tudo, nas nuvens, com a mente projetada para o sítio onde que aguardava a sua vinda. Imaginava o seu corpinho, o seu rosto, o seu choro… Só pensava no momento em que o teria nos meus braços. E foi, sem dúvida, um momento lindo, único,indescritível!

Desde o dia em que nasceu até hoje, tenho guardado na minha memória todos os momentos bons e divertidos que temos passado juntos, e já passaram três anos…

De todos esses momentos, houve um que me tocou profundamente, foi quando ele me chamou de “mana” pela primeira vez. Não esquecerei a emoção, o impacto, o sabor dessa palavra saída da sua boquita numa voz doce e meiga!

Agora, não saberia viver sem ele, sinto que faz parte da minha vida.

E este texto é especialmente…

                                              …para ti meu irmão!!!

 

 

Rafaela Ferreira 8º2  


Maria Manuel a 3 de Janeiro de 2012 às 21:11
Em primeiro lugar, gostaria de te dizer que o teu texto está, simplesmente, EXTRAORDINÁRIO. Para mim um texto exepcional (como o teu) é um texto que me deixa emocionada, é um texto que me faça refectir , é um texto que me deixe sem palavras..., como é o caso do teu! Aqui, demonstras o carinho, o amor e a simplicidade que tu sentes para com o teu irmão e isso, a meu ver, é maravilhoso, é único...! E, tenho a certeza, que quando o teu irmão for mais crescidinho, vai ler este texto e vai sentir um enorme orgulho em ti. PARABÉNS!!!

Anónimo a 6 de Janeiro de 2012 às 15:21
Eu adorei o" Especialmente" da Rafaela. Estava muito sentido e cheio de palavras carinhosas para o irmão o que eu também acho muito bonito. Continua a escrever assim pois estas a ir muito bem. PARABÉNS

Anónimo a 6 de Janeiro de 2012 às 15:24
O último comentário é de Maria João 8º2

Catarina Rebelo a 8 de Janeiro de 2012 às 13:01
Um texto que me deu uma enorme vontade de ler e que fiquei fascinada quando acabei. Mostras o interesse e a paixão que tens para com o teu irmão e, para nós leitores e amigos, é emocionante a forma como tu o demonstras.
Os meus parabéns. O texto está lindo!

Leandro Gonçalves a 13 de Janeiro de 2012 às 14:49
Fiquei estupefacto quando a Rafaela leu o seu "Especialmente" na aula. Sou sincero, eu não conseguia ter a criatividade que ela pôs neste texto.
Mas agora que o vi no blog ainda mais estupefacto fiquei!
Acho-o lindíssimo se o irmão dela o lê-se com certeza que ficava um irmão babado.
PARABÉNS!!!!!!!!!!!!!!!

mais sobre mim
Dezembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16

18
19
22
23
24

25
26
27
28
29
30


LER
“O prazer de ler e de escrever não é um acto solitário, é uma forma de entrar em relação com o outro, de partilhar uma paixão.” Cláudia Freitas, Leituras Cruzadas
blogs SAPO