Aqui é o ponto de encontro de todos os que gostam de ler, de falar de livros, de ilustrar as passagens preferidas, de partilhar leituras…
Vamos conversar?
Neste espaço, podemos partilhar com os outros as nossas opiniões sobre livros/textos que apreciamos, leituras que adoramos e, também, conhecer novos livros interessantes. Leste um livro interessante? Então, fala-nos um pouco dele. Vem até aqui, ao nosso PONTO de ENCONTRO, um espaço que gostaríamos que fosse verdadeiramente NOSSO, de toda a Comunidade Educativa.
“Ler é sonhar pela mão de outrem.” Fernando Pessoa
publicado por Cidália Loureiro e Lídia Valadares | Terça-feira, 01 Junho , 2010, 13:32

A todas as crianças do Mundo.
 
SER CRIANÇA É…
 
Olhar o mundo
Com olhos de cristal,
A alma pura,
O coração aberto
E o sonho ali tão perto…
 
Olhar o céu
E querer o Sol, a Lua,
Galopar nas nuvens
Até além, onde o azul desagua,
Falar com as estrelas
E querer conhecê-las,
Bordar o céu com fantasia,
Brincar na lonjura da praia,
Cheirar a maresia.
 
Ser criança é…
 
Caminhar chutando
As pedras de calçada,
Saltar os muros,
Fugir à desfilada,
Chapinhar na água,
Sujar sapatilhas e calções,
Ouvir “sermões”
E ficar sem mágoa.
 
Ser criança é…
 
Sorrir, cantar, assobiar,
Pensar as brincadeiras,
Às vezes, fazer asneiras,
Correr até à exaustão,
Escorregar, cair no chão,
Levantar e continuar.
 
Ser criança é…
 
Estudar,
Mas também brincar,
Aprender a crescer, a viver, a pensar,
Mas também ensinar.
 
Ser criança é…
 
Olhar o mundo com esperança,
Querer ser bailarina, bombeiro,
Aviador, polícia, marinheiro,
Sem qualquer hesitação,
Com alegria e confiança.
É sonhar,
Fazer castelos no ar
E acreditar que amanhã
O Sol voltará a brilhar
E o mundo será seu…
 
                  
                             Lídia Valadares


jorge almeida a 5 de Junho de 2010 às 12:38
Ao ler estas magníficas quadras apetece-me dizer: quem me dera voltar a ser criança.
Apesar de não poder inverter o ciclo da vida, ao ler este hino à criança senti-me criança, sinal de que há ainda dentro de nós uma criança...
Parabéns pelas quadras e pela partilha.
jorge Almeida

Lídia Valadares a 6 de Junho de 2010 às 22:34
Muito obrigada pelas suas palavras. É bom continuarmos a manter essa vontade de não perder a alma de criança, não é?
Até breve.

Lídia Valadares e Cidália Loureiro

Diana a 8 de Junho de 2010 às 19:32
Adorei este poema!
Principalmente, porque eu adoro poesia, na verdade, poesia para mim é um dos melhores tipos de textos que podem existir...Também adorei este poema, pela seguinte razão: este poema tem palavras magníficas e que fazem lembrar os adultos os tempos de criança, tal como disse o Senhor Jorge Almeida, e diz muito bem!
Gostei mesmo muito deste poema e sei mais que ninguém, que estou a passar por esta fase, que estas palavras dizem realmente o que se passa com o dia a dia das crianças...
Muitos parabéns!

Diana Ribeiro

Lídia Valadares a 12 de Junho de 2010 às 15:19
Diana,

Muito obrigada pelas tuas palavras. É muito bom, muito incentivador receber um texto de uma aluna tão bem escrito, tão expressivo a nível de ideias e sentimentos. Vê-se que aprecias poesia e isso dá-me imenso prazer.
Adorei o teu comentário e aguardo o teu próximo sobre leituras, está bem?
Beijinhos.

Lídia Valadares

mais sobre mim
Junho 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

14
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
30


LER
“O prazer de ler e de escrever não é um acto solitário, é uma forma de entrar em relação com o outro, de partilhar uma paixão.” Cláudia Freitas, Leituras Cruzadas
blogs SAPO